PROFISSÕES EM ALTA NO BRASIL EM 2018

As companhias vão buscar profissionais capazes de desenvolver estratégias digitais e integradas para reativar o crescimento dos negócios. Profissionais inovadores, digitais, que saibam operar de forma integrada com outras áreas da empresa e capazes de sugerir novos caminhos. Essas características são exigidas entre as posições que estarão em alta em 2018, segundo levantamento elaborado pelas consultorias Michael Page, Page Personnel e Page Executive. As posições listadas refletem uma nova prioridade das empresas brasileiras após três anos operando “o máximo” com “menor custo”. Com a retomada da economia e perspectivas melhores em determinados setores, as empresas saem do “modo sobrevivência” para o “modo expansão”. “Nos últimos três anos, a prioridade era Leia mais…

14 mudanças da reforma trabalhista na CLT que pouca gente sabe

Confira alguns pontos importantes que vão mudar e terão impacto direto ou no salário de profissionais contratados no regime CLT ou nas relações de trabalho para eles: 1. Ajuda de custo não vai integrar salário Valores relativos a prêmios, importâncias pagas habitualmente sob o título de “ajuda de custo”, diária para viagem e abonos, assim como os valores relativos à assistência médica ou odontológica, não integrarão o salário. Na prática, isso significa que boa parte do salário do empregado poderá ser paga por meio dessas modalidades, sem incidir nas verbas do INSS e FGTS. 2. Vai ficar mais difícil pedir equiparação salarial O requisito, para equiparação salarial, da prestação do serviço Leia mais…

Utilização do Celular no Trabalho

Atualmente, o uso do telefone celular no ambiente de trabalho vem se tornando um grande problema para as empresas. Ultrapassada, nossa legislação trabalhista não menciona a aplicação da lei sobre o uso deste aparelho.Enquanto isso, de grandes a pequenas companhias já estão restringindo – ou mesmo proibindo – a utilização de celulares durante o expediente. Há funcionários que acham absurdas as aplicações de tais medidas e entendem que se trata de uma violação ao direito de comunicação. Temos que ressaltar que o empregado vende ao empregador sua força motriz, ou seja, o trabalho. O trabalho é todo exercício destinado a obter um retorno, cuidado, tarefa, obrigação e emprenho. Para Leia mais…

Saiba mais sobre o abandono de emprego

Quantos dias o funcionário precisa faltar para ser caracterizado o abandono de emprego? Quando ocorre o abandono, o funcionário perde seus direitos como se fosse demitido por justa causa? O artigo 482, “i”, da CLT considera o abandono de emprego como um dos motivos ensejadores da resilição do contrato, sem ônus para a parte denunciante, ou seja, um dos motivos para “justa causa”. É consenso na Doutrina que para se configurar o abandono de emprego, devem estar presentes dois elementos concomitantemente, quais sejam: a) Subjetivo – que se caracteriza pela intenção deliberada e consciente de não mais retornar ao emprego; b) Objetivo – faltas por um período superior a Leia mais…